5 (100%) 1 vote

Um cão sedentário pode trazer problemas para a saúde do animal. Isso deveria ser uma preocupação constante dos donos. Para quem ainda não sabe, a obesidade canina é o acúmulo de gordura nas zonas de tecido adiposo. Ou seja, é a mesma coisa da obesidade entre nós, seres humanos.

E se obesidade entre os humanos pode acarretar uma série de problemas na nossa saúde, com os animais de estimação não poderia ser diferente.

No vídeo de hoje, nós vamos conhecer os sinais que indicam que o seu cão está obeso e também como você pode contornar esse problema. Vamos lá?

O meu cão está obeso?

Em primeiro lugar, é preciso fazer uma bateria de exames no seu cãozinho para saber os prováveis problemas que ele possa vir a ter como artrite, edemas, problemas com tireoide, entre outros problemas. Após o veterinário de sua confiança descartar qualquer um desses (e outros) problemas é que se pode avaliar a diferença entre um cão com sobrepeso e um cão obeso. Nos casos de cães de raça pura, basta fazer um comparativo entre o peso médio dos cães daquela determinada raça e o peso do seu cachorro.

Mas existem outros sinais mais visíveis que podem indicar obesidade canina. São eles:

– costelas “invisíveis” aos nossos olhos ou ao tato quando vamos apalpá-las.
– cachorros que tenham dobras na região do pescoço simplesmente não as têm mais.
– quando visto de cima, não existe mais uma linha da cintura.
A obesidade canina pode acontecer em qualquer animação, porém são os mais idosos ou que acabaram de passar por um processo de castração que estão mais suscetíveis a esse problema.

O que pode ter causado a obesidade do meu cachorro?

A obesidade nos cães, como eu já disse, não é muito diferente dos humanos. Basicamente, ela acontece quando o consumo e o gasto energético estão bem desequilibrados. Vejamos alguns pontos que podem se relacionar à causa da obesidade canina.

– Má alimentação: Sabe aquele pedacinho de biscoito ou qualquer outro alimento não apropriado para os animais? Pois é. Isso pode estar ajudando (e muito) o seu cachorro a engordar. Lembre-se da regra: a ração é primordial SEMPRE.

– Falta de exercícios: A caminhada diária não pode ser esquecida.
– Estresse: Sim, eles também sofrem de estresse. Consulte um médico veterinário para um diagnóstico desse caso para que ele determine um tratamento adequado.

Entre as raças mais propensas à obesidade estão o dálmata, beagle, dachshund, dogue alemão, Golden retriever, labrador, pug, basset hound, entre outros.

Existem problemas bastante sérios relacionados à obesidade canina, que vão desde às articulações sobrecarregadas até ao excesso de esforço do coração, passand pelas alterações metabólicas, problemas na coluna e respiração mais ofegante. Portanto, cuide bem do seu animal.

Para o tratamento de cães obesos, não tem muito segredo. Tudo o que é indicado é basicamente uma dieta alimentar bastante restrita, sempre com horários determinados para a sua ração, e exercícios físicos. Não deixe de praticar caminhadas e leva-lo à um prolongado passeio no parque (sempre respeitando á sua condição física, é claro).

Comentários

comments