Rate this post

 

O Chocolate

O chocolate é, basicamente, um alimento composto pela amêndoa fermentada e torrada do cacau e, embora tenha se popularizado em torno do século XVII, suas origens estão na América Central, antes da chegada dos Europeus. Atualmente, consumimos este produto em sua forma mais pura ou como ingrediente em vários tipos de receitas.

Um “agrado”

Da mesma forma que gostamos de nos presentear com “doces”, algumas vezes, temos vontade de fazer o mesmo com nossos cães. Isto é, agradá-los com algum doce e o chocolate está no topo da lista. Acontece que o chocolate é um alimento perigoso para os cães e pode causar problemas sérios a sua saúde.

Isto acontece devido à presença de uma substância chamada Teobromina. Esta substância é um forte estimulante para o sistema nervoso que é facilmente absorvida pelo nosso metabolismo, o que não acontece com os cães. Além disso, o chocolate possui altas quantidades de gordura, causando danos ao pâncreas do animal. O fato é que 25 gramas de chocolate podem ser suficientes para intoxicar um cão de até 20 kg e essas intoxicações podem causar desde vômitos, até tremores musculares e sangramentos internos.

Os efeitos colaterais pela ingestão do chocolate são observados algumas horas depois e podem incluir diarreia, tremores, dilatação abdominal, aumento expressivo do volume de urina e, entre os mais graves, aumento da frequência cardíaca e respiratória. E, por mais inofensivo que pareça, o chocolate pode levar seu cão ao estado de coma e até o óbito.

De qualquer forma, é válido lembrar que muitos criadores acabam presenteando os bichinhos com o chocolate e nada acontece. Os efeitos do chocolate podem sim variar entre os cachorros, independentemente da raça ou porte. Mesmo assim, vale a pena deixar o doce bem longe deles, por precaução.

Substituindo o Chocolate

Existem chocolates feitos especialmente para cães, o que pode ser uma alternativa. Porém, existem outras formas de agradar o cãozinho com petiscos. Além dos biscoitos e brinquedinhos próprios para cães, você pode dar cenoura ou outros legumes e frutas. São opções naturais que causarão menos efeitos do que produtos industrializados.

Conclusão

Estas recomendações e dicas se tornam ainda mais importantes em épocas de Natal ou Páscoa, visto que muitos donos são presenteados com chocolates e outras guloseimas inapropriadas para os cães. Portanto, é importante deixar as guloseimas fora do alcance deles. Primeiro, porque eles podem acabar comendo sem sua autorização (sim, acontece com frequência). Segundo, porque você pode demonstrar seu amor por eles de outra forma.

Comentários

comments