5 (100%) 1 vote

 

Um bom cão de guarda é que zela pelas suas coisas. Afinal, defender o patrimônio é justamente a prioridade do cão que não tem apenas essa função (já que ele não é uma máquina), mas tem lá sua importância.

Ou seja, um cachorro, pode sim sentir ciúmes e, no caso de cão de guarda, é ate necessário.

 

Portanto, esse ciúme deve ser medido. Quando o cachorro a ter um sentimento de posse tão grande a ponto de não respeitar até mesmo membros da família, é sinal que já está na hora de pensar no que pode estar dando errado.

A chave para essa questão está no adestramento. Um animal mal treinado tende a não separar a linha entre o que é e não é aceitável. E é o dono que tem que se preocupar com isso.

Como reconhecer quando está com um problema?

Naturalmente, os cachorros têm sentimentos de posse muito bem delineados. Basta pensar nos seus ancestrais lobos, que vivem em matilhas das quais se sente pertencente. Mas ainda que vivam em matilhas, todos os lobos tinham sempre uma figura dominante. No caso dos cachorros domésticos, essa figura dominante passou a ser o dono, a quem deve-se respeitar – não sentir medo, percebam a diferença – e saber que a casa tem as suas regras de convivência.

O cachorro excessivamente ciumento é, portanto, aquele animal que já não sabe mais ver o dono como dono e sim como uma posse, já que ele literalmente domina aquela pessoa e a casa.

Como evitar essa situação?

Uma boa dica para um cão não ficar ciumento é mantê-lo sempre em um lugar permitido à ele. Para quem cria um cãozinho em casa, sabe que nem em todos os lugares ele poderia estar (o banheiro, por exemplo, deveria ser restringido, principalmente por questões higiênicas).

Dar a casa como território totalmente livre dará ao cachorro uma sensação de que tudo é dele e, assim, passe a dominar aquele local.

A observação também deve ser um exercício diário. Ao primeiro sinal de que o cachorro está passando dos limites, é preciso investir em adestramento.

Se você reconhecer o seu cãozinho nesse vídeo, a primeira dica é ter consciência de que ciúmes não é algo positivo. É preciso entender que, apesar do amo ao dono estar envolvido nos ciúmes, o que culmina isso na verdade é um sentimento de posse, o que não é legal, principalmente para os outros membros da família. Quando se ter crianças, então, a preocupação deverá ser maior ainda.

Portanto, observe e tire as suas conclusões. Se depender do caso, invista no adestramento com exercícios simples, ou, dependendo da seriedade do caso, confie num profissional indicado para isso.

Comentários

comments